sábado, 13 de março de 2021

Netuno, Covid e Quaresma – qual é o Pedido?


Netuno transitando no signo de Peixes pode ser associado a essa atual realidade imposta pelo Covid, período em que somos desafiados a transcender os problemas cotidianos através do exercício da Fé, da Humildade, da Aceitação incondicional e do Amor universal.
 


Netuno tem a tendência a colocar véus para nos proteger da realidade nua e crua, pode nos induzir a idealizar a vida, nos ilude com a promessa de salvação e pode nos manter presos nas repetições inconscientes dos jogos emocionais.
 
Através de doenças, enganos, frustrações, lágrimas e depressão, contudo, Netuno nos obriga à rendição e à revisão de concepções pessoais equivocadas sobre culpa, pecado e auto merecimento.
 
Em equilíbrio, Netuno está associado a milagres, curas, espiritualidade, ressureição, unidade, iluminação – ou seja, a integração perfeita da consciência mundana à Consciência Divina, a expressão de Deus através da personalidade, a Luz manifestada na terra através de cada ser humano.
 
Conseguimos equilibrar essa influência planetária quando nos libertamos de culpas, mágoas e ressentimentos, quando desenvolvemos a coragem para encarar medos, inseguranças e fantasmas, quando exercitamos o perdão e a aceitação incondicional e, finalmente, quando conseguimos amar sem expectativa alguma.
 
Ufa! Que difícil que isso tudo pode ser.


Estamos em um período de Quaresma, uma quarentena de introspecção que traz a energia condensada para cura, transmutação, renascimento e crescimento espiritual a partir de um confronto íntimo com nossos medos mais profundos, inseguranças e fragilidades.
 
Netuno, em tempo de Covid e de Quaresma, pode ser experienciado como um grande portal energético que traz oportunidades de milagres e bênçãos, de conexão com o que existe de mais sagrado e de alinhamento pessoal com a essência divina.
 
Investigar a crença da necessidade pessoal de sofrimento, dor ou angústia para a conexão divina acontecer, vai trazer lucidez para agir com Sabedoria em todos os desafios deste tempo.

 
- Estou vivendo a vida em pleno contentamento?
- Estou seguindo as orientações do meu coração?
- Como eu manifesto o Sagrado em minha vida cotidiana?
- Onde se encontra Deus neste momento, nesta situação?
- Será que estou sendo punido por algum erro ou será que eu só preciso aprender alguma coisa a mais para ampliar o meu nível de consciência?
 - O que eu preciso fazer para me sentir plenamente em conexão com Deus?
 
Intuição, fé, plenitude, contentamento, bênçãos.
 
Quando seguimos a orientação Divina é possível manifestar o Paraíso aqui e agora, através de uma vida leve, tranquila, feliz, saudável, próspera, em Paz.

Quando o Sagrado orienta a ação ideal e, humilde e corajosamente, seguimos a Ordem no mesmo instante, acessamos o Reino dos Céus e, portanto, cumprimos a função de viver à Imagem e Semelhança Divina.
 
Simples assim: o Pedido é, simplesmente, para Acolher sem dúvidas o que acontece agora, neste exato momento, sem nenhuma dúvida, desconfiança ou resignação, sem resistência e sem questionar o propósito do que está acontecendo.
 
Algumas vezes precisamos de uma vida inteira para nos convencer que basta confiar e ser somente um canal de Luz, outras vezes, conseguimos rapidamente, e com muito sucesso, Acolher o pedido da vida, transcender os desejos do coração e dar um Passo Adiante.
 
Voltar a viver no Reino dos Céus deve ser assim mesmo: render-se à função de manifestar Deus na Terra, expressando somente o Amor em pensamentos, palavras e ações.
 
Palavras Bem Ditas Abrem as Portas do Reino. 'Eu Sou a Presença da Luz que se manifesta no mundo através de mim'' - mantra bendito que ajuda a maximizar a fluidez da vida.
 
Lembrando que é somente a crença de não merecimento que nos faz acreditar que fomos expulsos do Paraíso.

Aqui é a Lucy Strada - e o meu desejo é que a Luz se multiplique ainda mais no mundo

www.psicomatriz.com.br
 

2021 - e o que vem por aí

Grandes mudanças já vinham sendo anunciadas referente à conjunção planetária que aconteceria em 2020 e mesmo assim fomos todos surpreendidos...